Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

M.c | Matilde Carvalho – Negócios de Sucesso

M.c | Matilde Carvalho – Negócios de Sucesso

Quando a casa fica em risco de queda

Negociar até morrer, e morrer sem negociar (1).pn

"Nada na vida é para ser temido, apenas sim para ser entendido.", Marie Curie

A expressão "começar uma casa pelo telhado" é vulgarmente utilizada. Em especial quando pretendemos criticar alguém que se aventura em novos mundos.

Se pensar bem, quando vê alguém fazer todos os dias o "que era costume" não vai usar a expressão "construir a casa pelo telhado" para avaliar essa pessoa.

Tudo o que é hábito, o que é igual e contínuo no tempo, normalmente não desperta a nossa atenção.

Este artigo pretende mudar esse preconceito. Um empreendedor pode estar a "construir a casa pelo telhado" ao investidor milhares de euros no desenvolvimento de uma patente cujos resultados desconhece. Mas pode estar também a "construir a casa pelo telhado" ao aceitar o trespasse de uma pequena papelaria de uma senhora idosa que se reformou.

O sucesso é incerto em ambos os casos. Fazer mais do mesmo pode significar um afundamento progressivo mais rápido. Pelo excesso de confiança, pela ausência de vozes críticas, ou porque o "mais do mesmo" está datado no tempo.

O que lhe queremos hoje mostrar é a importância de pensar e ponderar o seu modelo de negócio e de investir criativamente em novas formas de fazer o mesmo, gerando mais lucro. A arquitetura da casa (ou seja, a base da sua empresa) passa, sempre!, pela definição do seu modelo de negócio. A internet traz-lhe um manancial de opções neste contexto. E o céu é o limite.

Mas vamos por passos - em que é que reside o chão e as traves mestras da sua empresa? Ou seja, o que tem de fazer e garantir que está bem feito, ainda antes de chegar ao telhado, seja o seu negócio de tecnologia de ponta ou tipicamente tradicional?

  1. Definir segmentos de Clientes: nem toda a população mundial pertence ao seu target, mesmo que o seu produto seja a simples venda de água. Por isso, tem de delimitar perfeitamente aqueles a quem se dirige, sob pena de investir de forma afundada na atração de quem não lhe pertence.
  2. Proposta de Valor: o que aporto ao meu target como diferenciador? Qual a proposta de valor que comunico ao target para que ele me compre e reconheça?
  3. Canais: como entrego valor ao meu Cliente? Ou seja, como comunico com ele, como lhe faço chegar o meu serviço/produto em termos de opções de distribuição ou ponto de vendas?

Esta é a base da sua empresa. Depois disto, pode começar as escolher os caixilhos para as portas.

 

M.c

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D